Dicas de Viagem

Coronavírus: Posso/devo cancelar minha viagem?

Diante de todas essas informações que recebemos a todo momento sobre o Coronavírus tenho visto alguns relatos de passageiros querendo cancelar sua viagem por precaução e alguns querendo aproveitar o momento para cancelar achando que vai receber o dinheiro de volta de forma integral.

Então vamos deixar bem claro que NÃO É ASSIM QUE FUNCIONA. Ok? Ok!

Primeiro de tudo: leia mais sobre o Coronavírus neste post aqui onde coloquei informações e links para verificação das informações. Apesar de ser um vírus novo não estamos vivendo nenhum caos-de-fim-de-mundo tipo filme onde o mundo tem que parar e temos que correr para as colinas. 

Você viajando ou não o vírus se propagada da mesma forma, inclusive já está no Brasil apesar de não ter tantos casos. Mas não faz diferença. Temos que tomar precauções mas não entrar em pânico! Até porque esse é só mais um vírus que circula por aí. Todo ano tem casos de mortes por gripe nos EUA e você não deixa de ir pra lá certo? Somente porque a informação não vem pra cá com esse tom de desespero. Mas quando você chega no país vê várias indicações de cuidados básicos pois pra eles isso é comum.

Além do mais temos visto que os casos de morte tem ocorrido em pacientes que possui a imunidade mais frágil, como os idosos, pacientes que já tinham alguma condição clínica e em casos de pacientes que não sabemos como foi a tratativa da doença já que a China demorou a acreditar no alerta. Não é mais o caso do momento! Agora o mundo inteiro está consciente e em alerta portanto os casos estão sendo cuidados da forma correta.

Então faça a sua parte com uma boa higienização e conscientize outras pessoas sobre a importância desse protocolo. Acho que é um momento onde devemos refletir também sobre nossos cuidados básicos com a nossa saúde, alimentação saudável entre outras coisas. Pois é isso que faz diferença em como nosso corpo reage nesses casos.

Agora sobre viajar ou não: quando se fala em “bom senso” é para você analisar a sua situação e seguir as recomendações da OMS. Se você está com viagem marcada para alguma das regiões que está em observação você precisa analisar se é realmente necessário essa viagem e aí verificar as possibilidades de remarcação ou cancelamento, entre em contato com os fornecedores onde comprou sua viagem. 

Mas se você está indo para outros locais/países então não há nenhuma indicação para tal ato. Você ter medo de ir é um direito seu apesar de não ser necessário mas nem por isso você tem direito a ser ressarcido por isso. Até o momento, não há indicação para aplicação de quaisquer restrições ao tráfego internacional com base nas informações disponíveis sobre esse evento.

Se a sua viagem é no meio ou final do ano não sofra por antecedência apenas acompanhe as recomendações.

Clique para ler informações oficiais sobre o caso: OMS, Ministério da Saúde e Anvisa.

Agora veja abaixo o comunicado de algumas cias aéreas sobre como proceder:

AIR CANADA

A Air Canada suspendeu temporariamente todos os voos diretos de/para Pequim (PEK) e Shangai (PVG) até 10 de abril para voos saindo do Canadá e até 11 de abril para voos saindo da China.

Os passageiros poderão remarcar suas viagens para até 30 de junho sem multas e diferença tarifária, caso a origem, o destino e a classe permaneçam os mesmos. Para viagens após 30 de junho, serão aplicadas apenas as diferenças de tarifa.

Para os passageiros que ainda não iniciaram sua viagem, os voos transpacíficos devem ser remarcados em voos operados pela Air Canada.

Já os voos de conexão na Ásia/Pacífico só podem ser remarcados em voos operados pela AIR CHINA (CA), SHENZHEN AIRLINES (ZH), ANA – ALL NIPPON AIRWAYS (NH), EVA AIR (BR), ASIANA AIRLINES (OZ) ou CATHAY PACIFIC AIRWAYS (CX). Já para aqueles que já iniciaram a viagem, os voos de retorno só podem ser remarcados em voos operados por AIR CANADA (AC), AIR CHINA (CA), SHENZHEN AIRLINES (ZH), UNITED (UA), ANA – ALL NIPPON AIRWAYS (NH), EVA AIR (BR), ASIANA AIRLINES (OZ) e CATHAY PACIFIC AIRWAYS (CX).

AIR EUROPA

A Air Europa permitirá a alteração de bilhetes emitidos até 23 de fevereiro, de voos com saída ou chegada de qualquer aeroporto da Itália até 15 de março. A mudança deverá ocorrer na mesma classe do bilhete original, sem penalidade ou aplicando a diferença de tarifa.

O voo deverá ser remarcado para até 15 de junho (partidas e chegadas) e a permanência máxima/mínima e reembolsos estão sujeitos às condições de tarifa.

AIRFRANCE E KLM

As operações da Air France e da KLM de/para o Brasil continuam normais. Caso as autoridades de saúde locais notifiquem o setor aéreo para adaptar as suas rotas, ambas as companhias atenderão seguindo o padrão de atuação feito até agora. 

AMERICAN AIRLINES

A American está em contato próximo com as autoridades locais de saúde pública internacionais e dos Estados Unidos e coordenando em conjunto todas as medidas necessárias relacionadas à saúde e segurança. No momento, a companhia ainda não reduziu a frequência de voos ao Brasil, mas segue monitorando a situação caso seja necessário realizar alguma atualização.

AZUL

A Azul informa que está disponibilizando a opção de reembolso integral da passagem para clientes com conexão em Lisboa ou Porto e que têm como destino ou origem a Itália.

BRITISH AIRWAYS

A British Airways permitirá a alteração de voos com embarques até 2 de março nas cidades de Milão, Turim, Bolonha, Veneza, Bérgamo e Verona. Os passageiros poderão alterar seu voo sem penalidade para até 31 de março.

CABO VERDE AIRLINES

A Cabo Verde Airlines decidiu suspender todos os voos entre Itália e Cabo Verde até 20 de março. Os passageiros com reservas para o período que ainda não iniciaram suas viagens poderão remarcar os voos para datas posteriores, sem quaisquer penalizações, ou receber o reembolso integral do bilhete não utilizado ou parte dele caso já tenham iniciado a viagem.

DELTA AIR LINES

A Delta está reduzindo temporariamente o número de voos semanais que opera entre os Estados Unidos e Seul-Incheon (ICN), na Coreia do Sul. De 29 de fevereiro a 30 de abril, a companhia suspenderá as operações entre Minneapolis/St. Paul (MSP) e ICN, com o último voo partindo de Minneapolis/St. Paul (MSP) para Seul-Incheon (ICN) em 28 de fevereiro e saindo de Seul-Incheon (ICN) para Minneapolis/St. Paul (MSP) em 29 de fevereiro.

Até 30 de abril, a Delta também diminuirá para cinco vezes por semana as operações entre Seul-Incheon (ICN) e Atlanta, Detroit e Seattle. Já a nova rota de Incheon para Manila (Filipinas), programada para começar em 29 de março, terá início em 1º de maio.

Os passageiros com viagens para Seul poderão remarcar o voo após 30 de abril com isenção de pagamento de taxa de remarcação de viagem. A companhia também não cobrará taxas de alteração de viagem  para quem tiver viagem marcada a Bolonha, Milão e Veneza até 2 de março.

EMIRATES AIR LINES

A Emirates cancelou temporariamente todos os voos entre Dubai e Teerã a partir de 26 de fevereiro, além dos voos entre Dubai e Bagrain de 25 a 28 de fevereiro. Os clientes afetados pelos voos de Teerã poderão solicitar o reembolso diretamente pelo site ou por meio de seu agente de viagens.

Já aqueles que emitiram bilhetes de/para Bahrain poderão solicitar o reembolso ou a alteração da viagem.

Os passageiros com reservas para Singapura de 28 de janeiro a 31 de março também poderão entrar em contato com a companhia para remarcar ou redirecionar seu itinerário com isenção de taxa e diferença de tarifa.

Além disso, os clientes com bilhetes emitidos até 28 de janeiro podem optar por remarcar a viagem em até 28 dias a partir da data original ou redirecionar para alguns destinos gratuitamente para viagens de ida até 31 de março (sujeito à disponibilidade), como: Dubai, Denpasar, Phuket, Manila, Cebu, Clark, Bangkok, Kuala Lumpur, Hanói, Phnom Penh, Saigon, Jacarta, Taipei, Maurício, Seychelles, Nairóbi, Dar Es Salaam, Casablanca, Túnis, Adis Abeba, Joanesburgo, Durban e Cidade do Cabo.

Os voos para Guangzhou (CAN) e Xangai (PVG) seguem suspensos. Os clientes com reserva para voar de 28 de janeiro a 30 de abril podem solicitar o reembolso ou optar por redirecionar sua viagem de/para Pequim (PEK) ou Hong Kong (HKG) para até 30 de junho, com isenção de taxa e diferença de tarifa. Fora deste período, serão aplicadas tarifas normais de reembolso e alteração de voo.

GOL

A Gol anuncia que está acompanhando de perto a possível evolução do coronavírus no Brasil, seguindo as recomendações do órgão sanitário e da ANAC. Até o momento, a companhia não sofreu nenhuma grande alteração.

IBERIA

A Iberia permitirá a alteração de bilhetes emitidos até 25 de fevereiro para embarques entre 25 de fevereiro e 2 de março, nos aeroportos de Milão, Bolonha, Turim e Veneza. Os passageiros poderão alterar seu voo sem penalidade para até 31 de março, desde que a passagem seja para a mesma classe.

LATAM AIRLINES

A LATAM esclarece que no caso específico de Milão, a empresa está flexibilizando as regras de remarcação e reembolso para os passageiros com viagem programada ao destino, que poderão optar por uma das seguintes opções sem multa:

Remarcação da passagem para voar de hoje até 15 dias após a data original do voo. Remarcação sujeita a disponibilidade do voo e não se aplicam diferenças tarifárias.

Remarcação da passagem para voar após 15 dias do voo original. Remarcação sujeita a diferenças tarifárias e validade do bilhete.

Alteração da origem/destino sem multa, sujeito a diferença tarifária e validade do bilhete.

Reembolso sem taxa.

LUFTHANSA GROUP

Dentro das próximas semanas, o número de voos de curta e média distância será reduzido em até 25%, dependendo da evolução da disseminação no vírus. As companhias aéreas do Lufthansa Group também seguem reduzindo o número de voos de longa distância. O número de aeronaves de longa distância que não estão em operação saltará de 13 para 23. O grupo também examina a possibilidade de reduzir a jornada de trabalho em várias aéreas.

QATAR AIRWAYS

A Qatar aponta que continua monitorando a situação dos voos devido ao vírus. Efetivo imediato a remarcação dos bilhetes emitidos de/para China para uma nova data é válida em datas e destinos diferentes devido ao cancelamento de algumas rotas. Voos para Pequim, Guangzhou e Xangai estão cancelados até 31 de março. Voos para Hangzhou, Chongqing e Chendgu estão cancelados até 30 de abril. Voos para Hong Kong operam normalmente.

Opção 1: Remarcação dos bilhetes emitidos de/para China par auma nova data, de/para os mesmos destinos emitidos.

Válida para passageiros que possuam bilhetes emitidos até 26 de fevereiro, com viagens iniciadas até 31 de março para Pequim, Guangzhou e Xangai.
Válido para passageiros que possuam bilhetes emitidos somente até 26 de fevereiro, com viagens iniciadas até 30 de abril para Hangzhou, Chongqing e Chengdu.

Em reemisão, a nova data de saída deve ser até o dia 15 de maio.

TURKISH AIRLINES

Os passageiros que emitiram bilhetes até 31 de janeiro, com embarque até 31 de maio de/para os aeroportos da China (Pequim (PEK), Xangai (SHA) e Guangzhou (CAN) e de Hong Kong (HKG), poderão remarcar ou reitinerar suas viagens para a mesma região sem isenção de multa e diferença tarifária em voos até 31 de maio.

Para embarques após 31 de maio com remarcação para até um ano a partir da data original da viagem, será cobrada a diferença de tarifa caso a mesma classe tarifária não estiver disponível. A solicitação de alteração deverá ser realizada até o dia 11 de abril.

A alteração também é válida para bilhetes emitidos até 23 de fevereiro, com embarque até 31 de maio nos aeroportos do Irã (IKA, SYZ e TBZ).

Para remarcações até 31 de maio, os passageiros serão isentos de multa e diferença tarifária. Para embarques após essa data, será cobrada a diferença de tarifa caso a mesma classe tarifária não estiver disponível. A solicitação de alteração deverá ser realizada até o dia 31 de março.

Os passageiros que emitiram bilhetes até 26 de fevereiro, com embarque até 31 de março de/para destinos operados na Itália, poderão remarcar o voo com isenção de multa e diferença tarifária até 31 de maio. A solicitação deverá ser realizada até o dia 31 de março.

UNITED AIRLINES

Poderão realizar alterações de voos os passageiros com bilhetes emitidos até 23 de fevereiro de/para ou com conexão para o aeroporto de Seoul-Incheon (ICN), na Coreia do Sul, com embarque entre 24 de fevereiro e 30 de abril.

A taxa de mudança e diferença tarifária serão isentas desde que a viagem seja reprogramada para a mesma classe e o mesmo par de cidades originalmente reservados. Caso a nova data seja reservada após 30 de junho ou a cidade seja alterada, a diferença tarifária poderá ser aplicada.

FONTE: Panrotas

Foto: Macau Photo Agency on Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.