Dicas de Viagem,  Viaja Comigo!

Momento não exige interrupção de viagens e eventos, diz infectologista

Semana passada o infectologista e e coordenador do Centro de Gestão do Coronavírus no Estado de São Paulo, David Uip, uma autoridade no assunto deu uma entrevista ao portal Panrotas dando seu parecer especialmente ao setor de turismo.

Ele reforça que os passageiros não devem deixar de viajar exceto se estiverem indo par a China.

“Cabe à Organização Mundial da Saúde, à Organização PanAmericana e ao Ministério da Saúde dar esse tipo de ordem. Nós seguimos as orientações dessas autoridades públicas, e nesse momento não há coibição de ida ou vinda por nenhum meio de transporte, nem via aérea, nem via marítima”, esclarece Uip. “Vamos ficar atentos às atualizações desses órgãos, pois confio plenamente no trabalho deles.”

Veja o vídeo abaixo:

Infectologista e e coordenador do Centro de Gestão do Coronavírus no Estado de São Paulo, David Uip

Ele alerta que a China é o epicentro do vírus e por isso não faz sentido correr risco desnecessário. Mas viajar para outros lugares o importante é tomar as devidas precauções: “proteger a boca e o nariz com um lenço ao espirrar e tossir, descartar o lenço e lavar bem as mãos frequentemente, alimentar-se adequadamente e ter boa hidratação”

Se você voltou da Itália ou outro país que teve caso de Coronavírus nas últimas semanas, a recomendação do dr. David Uip é de que não se busque o médico imediatamente.

“Lugar de paciente gripado ou com coronavírus é em casa. Continue a vida normal, apenas vá se observando. Apresentando sintomas de febre e tosse, se nutra, descanse e se hidrate. Se o quadro se agravar, aí sim ponha a máscara e vá ao médico. Quem deve procurar o serviço de saúde é apenas o indivíduo que percebe que o quadro está se complicando.”

Dicas nessas situações:

  • Com febre por mais de 48 horas, procure o médico;
  • Se a febre desapareceu e voltou, talvez haja complicação bacteriana, e não coronavírus. Procure o médico;
  • Desconforto respiratório: número de respirações por minuto aumentou muito (a média são 20)? Procure o médico;
  • Em crianças, se houver batimento da asa do nariz e/ou pontas do nariz e orelha roxa, vá ao médico.

“Garanto que será a grande minoria dos casos”, conclui.

O Infectologista também fala sobre a sazonalidade do Coronavírus e como ele se espalha no frio: “Vírus não gosta de calor. Gosta de frio”, justifica David Uip. “Olhe o mapa de distribuição do novo coronavírus e note que ele está bem mais espalhado por onde está frio. Isso é clássico em situações como essa.” Comenta em relação a viagens a Europa e América do Norte daqui até o meio do ano pois é o período em que vai começar a esquentar nesses locais.

Os olhares, no entanto, têm de estar atentos ao hemisfério sul, embora exista a possibilidade de a situação melhorar até lá. “Precisamos ter paciência para olhar o ciclo desse vírus. Ele pode cair em prevalência antes da metade do ano. Quando se tem um fato novo, é um aprendizado, você vai aprendendo assim que os fatos vão acontecendo.”

Segundo o infectologista, estamos diante de um processo viral semelhante a todos os outros, como o Influenza, a gripe comum, e esse é o momento de buscar a informação de fontes confiáveis. “O pânico é gerado pelas notícias falsas. Fake news são verdadeiros crimes na área da saúde”, alerta Uip. “Temos de ter tranquilidade, informar com transparência e continuar o dia a dia, continuar a rotina de trabalho, as viagens…”

É o que já falamos em outros posts: siga as recomendações e se informe no lugar certo! Não espalhe notícias falsas e muito menos acredite nelas.

Fonte: Portal Panrotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.